Nem aliança de centro-esquerda derrota Bolsonaro, dizem analistas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Nem aliança de centro-esquerda derrota Bolsonaro, dizem analistas

Por: Elite FM
Publicado em 11/10/2018

A  reação da economia, dos investidores estrangeiros, o avanço positivo da bolsa , a queda do dólar  e a adesão total da classe média para a mudança de rumo no Brasil, sinalizam a vitória da mudança real. Para o candidato Fernando Haddad (PT), não será suficiente criar uma grande aliança democrática, aglutinando partidos de centro-esquerda, para ter alguma chance -pequena – de derrotar o líder Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno, afirmam cientistas políticos. Matematicamente, Haddad teria de herdar todos os votos de Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB) para conseguir vencer no segundo turno, algo improvável. Para cientistas políticos, a única maneira de uma coalizão derrotar o candidato do PSL, que venceu por uma margem de quase 20 pontos porcentuais, é tirar votos dele. “E, para isso, não adianta insistir em questões levantadas no primeiro turno, como oposição à tortura e importância da democracia. Isso não afeta o eleitor de Bolsonaro”, afirma a cientista política Flávia Biroli, professora da Universidade de Brasília.  Na classe média e nas mais baixas, o principal é uma psicologia social de apoio ao discurso de lei e ordem e historicamente o candidato apoiado pela classe média sempre venceu.


Fonte: Gazeta do Povo